quarta-feira, 2 de junho de 2010

Curiosidades Biológicas!


Quando tamanho não é documento!
Apesar do seu grande porte, a aranha caranguejeira não apresenta uma toxina que possa causar danos relevantes ao ser humano, chegando ao máximo a uma pequena dor local. O maior problema causado pelas caranguejeiras se refere ao fato de os pelos que recobrem seu corpo terem ação urticante, podendo provocar alergia na pele ou no trato respiratório.
No Brasil, existem três espécies de aranhas que oferecem grande risco. A principal delas é a aranha marrom, que vive em locais escuros e úmidos como em frestas de armários e pias, seguida da aranha armadeira, que normalmente é encontrada dentro de roupas e sapatos. Outra aranha famosa e que também é perigosa é a viúva negra, que recebe este nome por matar seu parceiro após a cópula.
Contribuição: Alessandro C. Henriques - Professor Biologia

Aranha Caranguejeira - Lasiadora sp.


Aranha Marrom - Loxosceles gaucho


Aranha Armadeira - Phoneutria nigriventer


Aranha Viúva Negra - Latrodectus curacaviensis